Cá estou eu no meu humilde apartamento ouvindo a terceira música do mais recente álbum do Grupo Porco de Grindcore Interpretativo enquanto vejo fotos no instagram de uma das pessoas que conheci no hostel onde fiquei na minha primeira viagem pra Santos, que também foi minha primeira viagem sozinho, que também foi minha primeira vez no Starbucks e que também foi a primeira vez de muitas primeiras vezes em situações surpreendentes e interessantes com pessoas surpreendentemente interessantes e igualmente inesquecíveis nas mais diversas formas da palavra.

grafitti - zé caramujo

A música que eu ouço agora se chama “Morrer mais rápido”, mas felizmente e ironicamente eu estou num momento pleno da minha vida. Olhar esse perfil no instagram me trouxe algumas lembranças que eu já comecei a perder depois desses 8 dias que separam o hoje do dia do meu retorno pra BH. Claro que não são todas as fotos que significam alguma coisa pra mim, mas tem uma lá, uma só entre as mais recentes, que me faz pensar se eu realmente não deveria ter ficado lá até domingo ao invés de voltar pra casa na quinta-feira. Talvez eu devesse ter começado a escrever esse texto no dia em que eu voltei pra poder colocar mais detalhes, mas tudo bem, já tem um videoclip da viagem quase pronto pra mandar pro YouTube e compartilhar com vocês. Só falta alguns detalhes pra acertar mas eu já o assisti umas 30 vezes.

UPDATE: o vídeo tá pronto! :D

Santos foi foda*.
Foram quatro dias, foi super rápido, mas foi foda.

Quero voltar logo.

*Cá pra nós, não foi só a cidade.

Anúncios