Não vou mentir, esse é um texto muito curto que eu tô publicando só pra não falarem que eu não tentei postar 3 vezes no mês.

Lembra quando o PC Siqueira tava no início da carreira de vlogger, o MASPOXAVIDA tinha uma qualidade meio tosca e os assuntos não pareciam tão repetitivos? Pois é, eu lembro.

pcsiqueira deviantart

Eu comecei a ver o canal lá pelo terceiro vídeo, enquanto pessoas da minha escola me perguntavam quem era aquele cara e porque eu tava vendo aquela merda. Então o PC começou a mandar seus vídeos pro site da MTV, até que foi finalista no VMB, depois efetivado na emissora com um programa que confesso não ter gostado, comprou uma câmera nova, foi pro YouPix pra Campus Party e começou a ser idolatrado por milhões de adolescentes criado a leite com pêra e ovomaltine. E foi aí que eu comecei a deixar de gostar dos vídeos do MASPOXAVIDA.

(Só abrindo parenteses aqui, mas que palavra maldita essa “ovomaltine”. Essa porra nem tem ovo no meio.)

Enfim, comecei a achar que eu tava errado por não gostar mais dos vídeos justamente quando o PC começou a ser famoso de verdade. Até que me disseram que na verdade eu deixei de gostar não por causa da fama, mas sim porque não era mais novidade.

E estavam certos!

Em 2012, uma longínqua época que também conhecemos como “ano passado”, o PC e seu amigo e ex-colega de trabalho Otto Octavius Otávio Albuquerque (que eu fiquei fã desde o behind the scenes do MASPOXAVIDA) criaram o canal de culinária chamado O Rolê Gourmet. Inclusive, já falei desse canal nesse texto aqui.

Já assisti todos os vídeos deles e voltei a assistir alguns vídeos do primeiro canal do PC porque realmente são engraçados e as opiniões do cara são muito boas. Às vezes o cara nem tem um argumento e ele fala só de sacanagem, mas você concorda porque sabe que se ele quisesse argumentar de verdade, ele o faria.

É mais ou menos igual quando eu falo que sertanejo universitário, Beatles, Minecraft ou Game of Thrones é uma bosta. Eu não preciso ficar horas a fio discutindo isso. Você sabe que é e ponto final.

Acho que a lição a ser aprendida aqui é que se você produz um tipo de conteúdo, precisa tomar cuidado pra não cair na mesmice. E por hoje é só.

[Comente e divulgue para os amigos / Facebook / Twitter / Meu podcast]

Anúncios