Esses dias eu fui apresentado ao Omegle, uma espécie de Chatroulette menos famoso. A situação era a seguinte: estávamos em casa sem nada pra fazer, então ficamos eu e meu colega na mesa da sala mexendo na internet. Eu provavelmente estava no Google Reader, no twitter, no facebook ou no youtube. Já meu colega, estava num site que eu não fazia ideia qual era; só sei que a expressão facial dele variava entre sorriso e aversão. Curioso como sou, fui ver que diabos ele estava fazendo. Foi aí que eu conheci o Omegle.

lol

Caso você não saiba nem o que é o Omegle, nem o que é o Chatroulette, vou explicar (ao invés de mandar você procurar no Google, afinal eu sou muuuito gente boa): eles são sites que conectam sua webcam com uma webcam de uma pessoa em qualquer parte do mundo. Como não é necessário login nem nada, as pessoas geralmente usam o Omegle (e o Chatroulette – vou parar de falar do Chatroulette, afinal o texto é sobre o Omegle) para mostrar o pinto pros outros ou eventualmente xingar uns aos outros em troca de porra nenhuma. E também há as attention whores* e os **nheteiros de plantão.

As attention whores são seres que habitam a internet com a mesma frequência que os trolls, e só estão lá porque são carentes de atenção no mundo real. Aliás, no mundo real também existem attention whores, é só saber procurar direitinho.

Exemplo típico de attention whore

Já os **nheteiros de plantão, você sabe muito bem quem são, e provavelmente você se encaixa nessa categoria, e esse meu amigo sobre o qual falei no início, se encaixa no perfil.

Então beleza, fui brincar um pouco nessa bosta de site e na primeira tentativa eu dou de cara com uma menina de 16 anos que mora na California e que estuda numa escola gigantesca. Como eu sei tudo isso? Vocês saberão a seguir.

Meu colega vê o naipe da menina com quem eu tô conversando e manda eu digitar “mostre os peitos” pra ela. (Porra, ela era a cara da Miley Cyrus! Linda demais…) Mas eu não fiz isso porque eu queria desenvolver uma conversa com ela, mesmo que não desse em nada no final (e provavelmente o final seria esse mesmo: nada). Bons tempos em que a gente fazia isso no chat do UOL. Quem nasceu até o meio dos 90 anos sabe do que eu tô falando.

Pois bem, como eu não queria ser mais um babaca no meio daqueles tantos que só estava lá para ver peitos, meu colega argumentou dizendo que eu não perderia nada se ela não mostrasse ou então me “chutasse” do chat. Eu retruquei dizendo que se eu quisesse ver peitos – e coisa mais ousada – eu entrava no primeiro site pornô que me viesse à cabeça. Ele me re-retrucou dizendo que a coisa era muito melhor quando a mulher te mostrava os peitos por causa do seu “papo” e não porque ela era uma atriz pornô. Na moral, eu poderia tomar uma bacia de sopa-de-letrinhas e cagar um argumento bem melhor do que esse, mas não teve conversa. Fui chamado de gay durante um dia todo. O problema do meu colega é que ele foi mimado por attention whores. Erro dele. Quem mandou dar moral?

Hoje em dia eu não dou mais ideia pra attention whores, pra gente que faz twitcam pseudo-erótica em troca de não-sei-quantos mil views, nem pra mulher com pinta de safada.

“Ih… alá! O cara daquele blogue Dezde91 é gay! kkkkkkkkkkkk”

Se você pensou isso é porque:
1- Você é o tipo de cara que tem um carrão foda que ganhou do papai sem fazer esforço e, que por isso, pega quantas piriguetes quiser.
2- Você é uma piriguete.
3- Você é só um babaca mesmo.

O meu ponto de vista é o mesmo de caras como o Izzy Nobre e o PC Siqueira: se a única coisa que você quer é se masturbar, entre logo num site pornô e fique com o navegador aberto por um tempo. Simples assim.

Mas nãããão… é muito melhor tentar convencer uma “pessoa normal” menor de idade a te mostrar os peitos do que você assistir a um vídeo educativo para adultos.

E o pior: esse mesmo colega pesquisou como hackear senhas de sites pornôs sabe-se lá porquê já que existem um monte de site grátis. Depois disso, ele ainda entrou num chat fake com uma atriz pornô. A única coisa que eu disse pra ele foi: “Isso ae, cara. Vai tentando convencer uma puta de um vídeo gravado a te mostrar os peitos. Vou dormir.”

E não acaba por aqui: depois de conversar um pouco com a “Miley Cyrus”, ainda descolei o facebook dela.
Por isso eu descobri onde ela estudava.

LULZ!

Anúncios