Quando voltei ao mundo dos blogs, no início de 2008, os primeiros textos que pensei em publicar foram minhas redações da escola. Sempre gostei de escrever, mas desde então nunca postei uma redação sequer por aqui. Então, para começar a cumprir a promessa que eu fiz a mim mesmo, escrevo aqui a redação que me fez tirar 950 pontos no ENEM. Como não coloquei título no texto – o que me fez perder alguns pontos, imagino eu – colocarei o tema da redação no lugar do mesmo.

notas enem 2009

O Indivíduo Frente à Ética Nacional

Vivemos em um país em que a corrupção é um dos temas mais discutidos no cotidiano, isso porque o Brasil possui um extenso – e alarmante – histórico no que se refere à ausência de moral e ética, a começar por aqueles que nos representam: os políticos. Porém, não devemos nos ausentar de culpa, afinal fomos nós que os colocamos no poder e, além disso, temos o péssimo hábito de nos conformar com todo tipo de ação mal intencionada com as quais nos deparamos ao longo da vida.
Corrupção e desonestidade, todavia, não são praticadas somente por aqueles que detém o poder em suas mãos. Também existem casos de delitos cometidos por empregados domésticos que furtam os pertences dos patrões; manobristas que revistam carros em busca de pequenas quantias de dinheiro; e, em casos mais extremos, até roubo de provas de âmbito nacional, que acabam por prejudicar milhões de pessoas.

Ok, vamos fazer uma pausa no texto só para salientar essa última frase. Reparem na minha sutileza ao citar o roubo da prova do ENEM, sem ao menos citar o nome da prova! Eu sou foda.

Tudo isso por causa de pessoas que resolvem ignorar os valores éticos da sociedade para obter benefício próprio. Mas afinal como proceder para, ao menos, amenizar tal situação? Um bom começo seria não ficarmos apenas indignados, reclamando da atual situação do país, mas sim reivindicar os nossos direitos e a verdadeira ética que, possivelmente tornaria o Brasil melhor. Ao invés de tentarmos “passar uns por cima dos outros”, deveríamos nos unir mais para exercer melhor a cidadania e assim, ninguém precisaria tomar medidas ilícitas – ou no mínimo anti-éticas – para a melhoria da própria condição.
Portanto, nada mais justo com a população, que a Justiça tome medidas mais enérgicas com quem não cumpre as leis ou suas obrigações para com a própria nação, seja essa pessoa quem for.

Bom, essa foi minha redação. O mais legal é que ela foi inspirada num texto meu!

Um abraço pra quem gostou e outro abraço pra quem comentar esse post. Até a próxima!

Anúncios